28

Olhando a treva ateada
É bom saber que a tal lâmpada
Do delírio, outro – que não eu! –
Com sua mão acendeu.
Não se iluda, não se engane,
Toda treva é insone!

Caem e encharcam-me os dias
(Tardes sombrias, vazias;
Noites úmidas, insossas)
Grossas gotas de tristeza.tsr
Ó tempo, quanto que resta
Padecer esta alma presa!

Ari Donato | Salvador / 2021

“O grito”, óleo sobre tela, 91cm x 73,5cm, de Edvard Munch.