26

Não nasci poeta! Não.
Não nasci, também, Drummond;
Vim despido para o mundo.

Minas deu valente alferes.
Antes, foi comum mineiro;
Foi, depois, herói – luzeiro!

Cada verso a mim me vem
Qual semente – a tal cultivo –
Donde surge, pois, o fruto.

Ari Donato | Salvador / 2021

Na ilustração, “O barco da saudade”, óleo sobre tela de Silene Fernandes.