Reflexão sexagenária

Que bom que a desilusão quanto à vida
Chega-nos após meado do caminho,
Quando mais da metade foi andada.
Se chegasse antes, nada construiríamos,

Antes do fim da nossa caminhada.
Mudamos a qualquer tempo a opinião,
Pois tempo já não nos importa mais,
Senão o oposto do que foi dito antes.

Pois assim corrigimos nossos erros,
Sem nos trairmos, mas sermos fieis
A nós mesmos – nosso conhecimento –

Quanto à histórica estupidez humana,
Que de todos recebe o acolhimento,
De ser o primeiro da Criação.

[Ari Donato | Salvador / 2017]