Sem querer…

Sem querer despedir-me de vocês,
Despeço-me da despedida…
Ó vida
Pálida! Qual o desmatar!

Sem querer separar outra vez,
Separo-me da separação…
Ó coração
Doído! Qual o infartar!

Sem querer sonho atormentante,
Afasto sonhar o que não vi…
Oh! Dormir
A quietude do lajedo!

Suspiro o aroma embalsamante
De serenos dias beber.
Oh! Viver
O presente é que almejo!

[Ari Donato | Salvador / 2014]

2 comentários em “Sem querer…

Deixe uma resposta para Ari Donato Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s